• Tamanho da letra:
  • -A
  • +A

Início » Mundo

07.01.2015 | 13:21

 Compartilhe:

Horror e intolerância em Paris – Carnificina em um jornal francês

“Pelo menos 12 pessoas foram mortas, das quais vários membros da redação,

Compilação e tradução de Francisco Nery Júnior

divulgação
Massacre no jornal francês choca o mundo

Massacre no jornal francês choca o mundo

 Hoje pela manhã, há apenas algumas horas em Paris, o jornal Charlie Hebdo,” um jornal satírico pronto a avançar contra todos os tabus”, foi brutalmente atacado por terroristas islâmicos de Paris que teriam gritado Allahu Akbar (Alá é grande). O ataque foi realizado na manhã desta quarta-feira, durante a reunião semanal dos redatores e chargistas. Pelo menos 12 jornalistas foram barbaramente trucidados, segundo informações do Le Monde.

Os franceses – e o mundo civilizado – estão chocados. As afirmações de repulsa vão de “A República atacada no coração”, “Horror e consternação”, “Carnificina abominável”, “Horror absoluto”, até “Um dos bens mais preciosos da República acaba de ser atacado”.

Segue o resumo do Le Monde de hoje pela manhã: “Pelo menos 12 pessoas foram mortas, das quais vários membros da redação, na sede do jornal Charlie Hebdo por homens fortemente armados, um ataque ainda não reivindicado, mas que já suscitou um uma onda de reações chocadas no mundo político. O Chefe de Estado, François Hollande, visitou o local onde denunciou “um atentado terrorista” pouco antes de uma reunião de crise com Manuel Valls e o resto do governo. O plano Vigipirate foi elevado para o grau “alerta sobre atentados”, o mais elevado da França.

Compilação e tradução de Francisco Nery Júnior

Enviar por e-mail

Insira até cinco e-mails, separados por vírgula





Deixe um comentário






O comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.