• Tamanho da letra:
  • -A
  • +A

Início » Opinião

10.12.2016 | 15:55

 Compartilhe:

A neve amarela

A poesia das caraibeiras em Paulo Afonso - BA

Jalane Moura Maia Bezerra

Para quem curte e gosta de poetizar a vida.... Uma poesia em homenagem as nossas caraibeiras!! Por Jalane Moura Maia Bezerra

A neve amarela

divulgação
A poesia das caraiberas em Paulo Afonso

A poesia das caraiberas em Paulo Afonso

 No antártico do sertão
Na Bahia em seu polo norte
Que de polo e norte só tem nome e chão
Pois o calor aqui não tem perdão
A dança das caraibeiras inicia seu mandato,
nesse meu Paulo Afonso ardente que é danado!!
Na primavera mais verão do que quente
Faz ressoar meu pesar,
sou a sertaneja ribeirinha
mais inconformada com o calor de rachar...
Salve, salve a dança delas!!!
De repente a cidade parece estampar
a neve amarela em todo lugar!!
As florzinhas caídas nesse sertão de Meu Deus,
como não se admirar??
ÊÊ Sertão danado de bom, bonito de se contemplar:
É neve, é neve, meu espanto a entoar;
É neve, mas amarela espalhada no chão de todo lugar!!!!

Enviar por e-mail

Insira até cinco e-mails, separados por vírgula





Deixe um comentário






O comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.