• Tamanho da letra:
  • -A
  • +A

Início » Cultura & Arte

22.01.2017 | 13:19

 Compartilhe:

Diretor de Cultura da Prefeitura reúne-se com escritores pauloafonsinos

Dia 20 de Janeiro, na Casa da Cultura

Antônio Galdino

Foto: site Paulo Afonso Tem
Escritores de Paulo Afonso com Diretor de Cultura, José Renato

Escritores de Paulo Afonso com Diretor de Cultura, José Renato

 O empresário da área de comunicação e de casa de shows em Paulo Afonso, José Renato, foi convidado pelo secretário de Cultura, Esportes e Eventos, Jânio Soares para conduzir o Departamento de Cultura do município, no lugar de João de Sousa Lima que passou a ficar com a responsabilidade de dirigir a Casa da Cultura.

José Renato fez uma reunião, na sexta-feira, dia 20/01, na Casa da Cultura de Paulo Afonso, com os escritores de Paulo Afonso para apresentar suas propostas de reorganização deste Departamento de Cultura e ali disse “saber das dificuldades que terá, tendo em vista a cultura nacional de pouca valorização a esta área, de orçamentos minguados”.

Também em Paulo Afonso, o orçamento municipal da Secretaria de Cultura, Esportes e Cultura, dos menores da Prefeitura, tem sido destinado quase na sua totalidade para a promoção de grandes eventos como Copa Vela, São João e outros, além dos custos com o pessoal e o município não possui uma política específica para o incentivo à produção teatral, artesanato, à música, à produção literária e outros segmentos, o que quer rever o novo diretor.

No encontro, foram lembrados momentos áureas da efervescência cultural de Paulo Afonso, dos tempos do Modernismo, os pastoris, reizados dos primeiros anos aos festivais de violeiros e de música, assim como do teatro de rua, como o Curicaca e da APDT que tinha o Lindinalva Cabral, fechado há mais de quatro anos, como o seu palco principal. Porque tudo isso não tem mais o valor que sempre teve e continua tendo em outros lugares? E porque minguou o Passeio Matuto e o concurso de quadrilhas juninas da cidade, que já ganharam até concursos em Salvador e outros lugares?
Estas questões e muitas outas foram levantadas na reunião dos escritores com o diretor José Renato.

Por uma questão de justiça, ressalte-se o esforço, o empenho até pessoal do escritor João de Sousa Lima na condução deste Departamento mas sempre impactado pelas restrições do orçamento municipal e por outras prioridades da Secretaria de Cultura, Esportes e Eventos.

No que se refere à produção de literatura, Paulo Afonso possui uma Academia de Letras, já realizou duas bienais do livro, patrocinadas pelo jornal Folha Sertaneja com apoio muito pequeno, quase nulo da Secretaria de Cultura, embora uma pesquisa recente mostre que o município já produziu mais de cinquenta escritores ao longo de sua história de menos de 58 anos de vida.

Muito já se falou na realização de um festival de música universitário mas as ações nesse sentido tem se restringido a um evento anual, mais restrito a uma das faculdades da cidade, o FLIPA, por iniciativa do professor Luiz José, um dos organizadores da Semana do Modernismo, esta com Gorette Moreira, Sávio Mascarenhas, Nadja Monteiro, Arleide e outros pioneiros.

O novo diretor também promete retomar as ações que possibilitem a oferta de espaços culturais à comunidade de Paulo Afonso tais como: a Biblioteca Municipal Monteiro Lobato, fechada à cerca de quatro anos, o Centro de Cultura Professora Lindinalva Cabral, fechado para reforma há mais de quatro anos e cujas obras não foram ainda concluídas, a própria Casa da Cultura, inaugurada em abril de 2016 mas ainda sem o acervo digital, resgate da história e da memória de Paulo Afonso, além da necessidade de abertura de outros espaços para as comunidades dos bairros como o BTN onde está, praticamente pronto, um grande centro de cultura e esportes ainda para ser inaugurado.

Sabe também o novo diretor de cultura de Paulo Afonso que todos os seus esforços serão em vão se não houver a sensibilidade do secretário e do prefeito para que ações mais ousadas sejam implementadas, inclusive a retomada de movimentos culturais de peso, realização de festivais de música, de repentistas e violeiros, feiras culturais, a retomada de projetos como Na Mala do Poeta, uma criação do poeta Jotalunas e do escritor Luiz Ruben, que deixou de ser realizado e que será retomado este ano, com o apoio da Secretaria de Cultura do governo do Estado, ao vencer um edital.

Outro detalhe que certamente merecerá a atenção do novo diretor de cultura é que o responsável atual pela área cultural do Território de Itaparica, é o escritor Rubinho Lima, de Paulo Afonso , importante elo de ligação com a secretaria de cultura do governo da Bahia que é aliado da atual gestão municipal, como foi da anterior.

Entre os escritores presentes, que louvaram a iniciativa do novo diretor de cultura, ficou a expectativa de alguma melhora e alguns, embora depositando um crédito de confiança no novo diretor, ainda se mostram céticos e até, bem humorados lembraram o humorista e deputado Tiririca, “pior do que está, não tem como ficar...”

A final do encontro, quando apresentou sua proposta de trabalho, José Renato assegurou que estará empenhado em mudar o quadro atual e que, para isso, “em um primeiro momento, faz-se necessário conhecer a nossa realidade e buscar criar condições de mudá-la. Daí também a necessidade de conversar com todos os outros segmentos da cultura de Paulo Afonso. Estaremos promovendo encontros como este com os músicos, artesãos, pessoal das artes cênicas e outras atividades culturais para que possamos elaborar, com a participação de todos, o nosso plano diretor de cultura que norteará as ações futuras do município nesta área. E esperamos contar com o apoio de todos, sugerindo, criticando, levantando as situações, contribuindo como cidadãos, para melhorarmos esse quadro de hoje”.
José Renato não terá uma tarefa fácil mas há a esperança de que possa fazer alguma coisa.

(Os escritores Francisco Araújo, Roberto Ricardo, Socorro Araújo e Sandro Gomes precisaram sair um pouco antes do final da reunião, por terem outros compromissos. Por isso, ausentes da foto.)

Entre os presentes nesta reunião estavam, além de José Renato, Diretor de Cultura e de João de Sousa Lima, diretor da Casa da Cultura e também membro da ALPA, os escritores da Academia de Letras: Francisco Araújo, seu presidente, Edson Barreto, secretário da ALPA, Roberto Ricardo, que é também presidente do IGH, Socorro Araújo, Antônio Galdino, Jovelina Ramalho, Professor Fernando, Sandro Gomes e ainda o escritor Rubinho Lima, coordenador da área cultural do Território de Itaparica, o ex-prefeito José Ivaldo, de quem José Renato foi secretário de Educação e Cultura e também de Planejamento e outros convidados.


Na segunda-feira, dia 23, o diretor de cultura estará se reunindo com os músicos de Paulo Afonso, também na Casa da Cultura.

Enviar por e-mail

Insira até cinco e-mails, separados por vírgula





Deixe um comentário






O comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.