• Tamanho da letra:
  • -A
  • +A

Início » Local

17.03.2017 | 11:28

 Compartilhe:

Centenas de pessoas estiveram no velório e sepultamento de Arnaldo da Elétrica

Ele faleceu no dia 15 de Março, de infarto

Antônio Galdino

divulgação
Arnaldo Correia da Silva,

Arnaldo Correia da Silva, "Arnaldo da Elétrica"

 Ele foi funcionário da Prefeitura de Paulo Afonso por muitos anos e o responsável pelo setor que cuidava da manutenção elétrica do município. Daí o apelido carinhoso de “Arnaldo da Elétrica”.

Sempre muito atencioso com todos, fez muitos amigos que estiveram nos momentos derradeiros de sua vida, no seu velório, desde a tarde e noite da quarta-feira, dia 15 de Março quando foi velado nas dependências da Loja Maçônica União do São Francisco de onde era membro atuante desde 26 de Fevereiro de 1988.

Foto: Antônio Galdino
Ele foi velado no Salão de Eventos da Loja Maçônica União do São Francisco

Ele foi velado no Salão de Eventos da Loja Maçônica União do São Francisco

Arnaldo Correia da Silva nasceu em 18 de Julho de 1944 e faleceu aos 72 anos de idade, vítima de um infarto no início da tarde de 15 de Março de 2017.

Há alguns dias ele passara por uma cirurgia cardíaca no Recife mas já havia retornado a Paulo Afonso onde se recuperava. Mas, sentiu-se mal e foi levado para o Hospital Nair Alves de Souza e ali o seu coração não resistiu.

Foto: Antônio Galdino
Na Maçonaria de Paulo Afonso - Loja União do São Francisco

Na Maçonaria de Paulo Afonso - Loja União do São Francisco

 Ao saberem do ocorrido, centenas de pessoas acorreram ao espaço de eventos da Loja Maçônica para lhe prestar as últimas homenagens.
Ali foi realizada uma missa de corpo presente e a Maçonaria realizou uma cerimônia fúnebre maçônica na quinta-feira, dia 16 de Março. Dali saiu o féretro, acompanhado por centenas de pessoas para o cemitério Pe. Lourenço Tori.

Foto: Antônio Galdino
Muitos amigos e colegas da Prefeitura estiveram também no cemitério

Muitos amigos e colegas da Prefeitura estiveram também no cemitério

Ainda no velório, na Maçonaria, um dos seus sobrinhos, Gilson Manoel, lamentava, entre lágrimas, conforme publicou a jornalista Ivone Lima no site PA4: ″É meu tio, trabalhava com ele há quase 10 anos, ele vai fazer muita falta a todos nós, como pessoa e como profissional que era um grande chefe″.

Tanto na saída da Maçonaria e em clima de grande emoção o seu corpo era saudado por muitos aplausos.
No Cemitério Padre Lourenço Tori, o seu corpo foi sepultado no Mausoléu da Família Maçônica que ele ajudou a construir.

Foto: Antônio Galdino
Arnaldo foi sepultado no Mausoléu da Maçonaria, no Cemitério Pe. Lourenço Tori

Arnaldo foi sepultado no Mausoléu da Maçonaria, no Cemitério Pe. Lourenço Tori

Entre os presentes estavam, além dos seus familiares, o prefeito de Paulo Afonso, Luiz de Deus e o vice-prefeito Flávio Henrique, o prefeito de Santa Brígida, Gordo de Raimundo, secretários municipais e grande número de colegas da Prefeitura de Paulo Afonso.

divulgação
Homenagem da Loja Maçônica União do São Francisco

Homenagem da Loja Maçônica União do São Francisco

No ato do sepultamento o verenável da Loja União do São Francisco, Marcos Pires, pediu a todos para rezar a Oração do Pai Nosso.

Em sua homenagem, a Loja Maçônica União do São Francisco mandou fazer um grande banner onde estava uma foto dele com os paramentos maçônicos e a mensagem:

“No dia 18 de Julho de 1944 nascia para a vida profana Arnaldo Correa da Silva. No dia 26 de Fevereiro de 1988 nascia para a vida Maçônica o irmão Arnaldo Correa da Silva. E hoje, 15 de Março de 2017, o GADU o chamou para o Oriente Eterno”.

Enviar por e-mail

Insira até cinco e-mails, separados por vírgula





Deixe um comentário






O comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.