• Tamanho da letra:
  • -A
  • +A

Início » Local

08.08.2017 | 14:52

 Compartilhe:

Comandante da 1ª Cia de Infantaria reúne-se com a imprensa de Paulo Afonso

Dia 07 de Agosto de 2017

Antônio Galdino

divulgação
2º encontro do comando da 1ª CI com a imprensa de Paulo Afonso

2º encontro do comando da 1ª CI com a imprensa de Paulo Afonso

 Desde que assumiu o comando da 1ª Cia de Infantaria, unidade do Exército Brasileiro em Paulo Afonso-BA, em Dezembro de 2016, o Major Kauê tem promovido encontros com vários segmentos da sociedade do município. Já se reuniu com representantes da justiça, dos órgãos de segurança, da prefeitura, da Câmara de Vereadores e da imprensa local.

divulgação
2º encontro do comando da 1ª CI com a imprensa de Paulo Afonso

2º encontro do comando da 1ª CI com a imprensa de Paulo Afonso

Dia 07 de Agosto, pela segunda vez os vários setores da imprensa local foram convidados para uma reunião naquela unidade militar onde o comandante Kauê apresentou uma síntese das atividades já desenvolvidas por essa instituição na região, dentre elas as ações sociais de apoio a comunidades carentes de Paulo Afonso e de Glória e o Projeto Carro Pipa, controlado por esta unidade em amplo território que envolve vários municípios da região, nos quatro Estados da federação que fazem fronteira com o município de Paulo Afonso – Bahia, Alagoas, Sergipe e Pernambuco.

divulgação
2º encontro do comando da 1ª CI com a imprensa de Paulo Afonso

2º encontro do comando da 1ª CI com a imprensa de Paulo Afonso

 Sobre esse projeto, especialmente, o Major Kauê falou do “pequeno alívio trazido pelas chuvas no sertão, embora as estatísticas demonstrem que é um alívio temporário porque a seca persiste ainda em várias regiões e as perspectivas de chuvas nos próximos meses é muito pequena. Esse programa deve continuar e há o estudo da inclusão de outros municípios a ele”, disse o comandante.

O Major também falou do sucesso da incorporação dos novos soldados. “A Cia. recebeu 101 novos jovens e destes, após as baterias de exames, apenas 2 não puderam ser incorporados: um porque havia quebrado um braço e não informou isso na época da apresentação e voltou a sentir dores durante as atividades regulares da tropa, quando informou desse problema. O outro foi reprovado na avaliação psicológica”.

 

Foto: Arq. Folha Sertaneja
Área do exército no centro de Paulo Afonso

Área do exército no centro de Paulo Afonso

 Um dos questionamentos levantados por vários dos presentes foi sobre a área do Exército existente ao lado de toda a rua André Falcão, limitando-se com os bairros Caminho dos Lagos e Abel Barbosa.

Esta grande área verde urbana, desde gestões municipais desde o final do século, tem sido pleiteada pelo município de Paulo Afonso para ali ser destinado a um grande Parque Municipal. O projeto chegou até o Ministério do Exército mas não foi autorizado pelo Exército brasileiro “´porque o ministro não sentiu segurança na execução do projeto como estava previsto ficando dúvidas sobre o seu uso para outros fins, como o loteamento imobiliário”, disse o Major Kauê.

Arq. Folha Sertaneja
Área do exército no centro de Paulo Afonso

Área do exército no centro de Paulo Afonso

A Major alerta a população que está buscando recursos para fechar toda aquela grande área e que ali são feitas patrulhas regulares várias vezes para se evitar o seu uso por malfeitores. Informa ainda o comandante da 1ª Cia de Infantaria que é proibido o trânsito por dentro daquela área de uso militar e que também a polícia está sendo comunicada sobre isso. E justifica: “É justamente o trânsito de pessoas por essa áreas, para cortar caminho entre os bairros que tem facilitado a ação de malfeitores. Por isso que essa medida está sendo tomada. Também é proibida a colocação de lixo e entulhos e os que insistirem em fazer isso estarão sendo identificados e autuados pelos órgãos competentes”.

O Major Kauê informou durante o encontro que “essa reunião periódica com todos os segmentos e especialmente com a imprensa local e regional, tem por objetivo informar das nossas ações na região porque a comunidade precisa saber o que temos feito e os projetos que o Exército desenvolve e que beneficiam grande número de pessoas.”

O encontro foi seguido de um almoço oferecido aos repórteres e jornalistas e administradores de sites da cidade.

Enviar por e-mail

Insira até cinco e-mails, separados por vírgula





Deixe um comentário






O comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.