• Tamanho da letra:
  • -A
  • +A

Início » Cultura & Arte

14.04.2018 | 19:55

 Compartilhe:

Posse de novos acadêmicos da ALPA foi o grande evento cultural de Paulo Afonso, neste fim de semana

No Memorial Chesf, dia 13 de Abril de 2018

Redação Folha Sertaneja, com Washington Luiz

Posse de novos acadêmico da ALPA foi o grande evento cultural de Paulo Afonso, dia 13, no Memorial Chesf

Foto: Negrito
Auditório do Memorial Chesf, 13 de Abril de 2018

Auditório do Memorial Chesf, 13 de Abril de 2018

 Na Sessão Solene, especial da ALPA foram empossados como Membros Correspondentes os novos imortais, todos pauloafonsinos de nascimentos, adoção ou longa moradia que moram em outros municípios, estados ou países: Edson Mendes de Araújo Lima, Luiz Rubem Alcântara Bonfim e Murilo Geraldo Siqueira de Brito (moram no Recife/PE), Edvaldo Francisco do Nascimento (mora em Delmiro Gouveia/AL) e Jaime Jackson Gomes Freire (mora em Santos/SP).

Foi também prestada uma homenagem a todas as mulheres e, em especial, às mulheres da ALPA – Cleonice Vergne, Glória Lira, Gorette Moreira, Jovelina Ramalho, Socorro Mendonça, Socorro Araújo e Thelma Acioly, e para isso se teve a participação de Edson Mendes, com um belo texto e de Jovelina Ramalho com uma bela canção, acompanhada ao violão por Rafael di Oliveira.

Foto: Negrito
Jaime Jackson cantando Terra Vermelha

Jaime Jackson cantando Terra Vermelha

Na posse dos novos imortais, além dos belos discursos dos empossados, Jaime Jackson cantou, acompanhando-se ao violão, a música Terra Vermelha, dele e de Edson Mendes, 2ª classificada no 1º Festival Estudantil de Música Popular realizado em Paulo Afonso no início dos anos de 1970.

Foto: Negrito
Coral Chesf de Paulo Afonso, regido por Sandro Rogério, deu um show especial

Coral Chesf de Paulo Afonso, regido por Sandro Rogério, deu um show especial

 O Coral Chesf de Paulo Afonso cantor canções relativas à Chesf e a Paulo Afonso – A Canção do Operário da Chesf, (de D. Marieta Ferraz e Bret Cerqueira Lima), Paulo Afonso, (de Gordurinha), Paulo Afonso (de Luiz Gonzaga e Zé Dantas) e a Canção dos 70 anos da Chesf. O Coral Chesf Paulo Afonso tem a regência do maestro Sandro Rogério.

O professor Antônio Galdino da Silva, presidente da ALPA, fez uma palestra sobre a Importância da Chesf para o desenvolvimento do Nordeste onde afirmou: “A história do Nordeste é escrita em duas partes bem distintas: O Nordeste antes da Chesf e o Nordeste depois da Chesf”.

Foto: Negrito
Professor Antônio Galdino, presidente da ALPA

Professor Antônio Galdino, presidente da ALPA

Em sua palestra o Professor Galdino foi enfático ao defender que “a Chesf que eu vi nascer, cujo berço é em Paulo Afonso onde estão suas usinas cujo complexo, incluindo as usinas Luiz Gonzaga em Petrolândia/PE e a Usina de Xingó, em Canindé do São Francisco/SE são capazes de gerar mais de 85 por cento de toda energia de fonte hidráulica da Chesf e que muitos municípios nasceram a partir da presença da Chesf na região, inclusive Paulo Afonso que hoje já tem mais de 120 mil habitantes”.

Foto: Negrito
Da esq. Lázaro Galvão(Chesf), Socorro Araújo, Antônio Galdino e João de Sousa (ALPA) Mj. Kauê( 1ª CI), Vereadora Leda e José Renato (DeCult)

Da esq. Lázaro Galvão(Chesf), Socorro Araújo, Antônio Galdino e João de Sousa (ALPA) Mj. Kauê( 1ª CI), Vereadora Leda e José Renato (DeCult)

 Ao encerrar, muito aplaudido, o professor Galdino defendeu que “a Chesf é nosso patrimônio, dos pauloafonsinos, dos nordestinos e a ALPA defende que este patrimônio que mudou a história do Nordeste continue sendo nosso, do Nordeste, do Brasil e não administrado por potências estrangeiras”.

Foto: Negrito
Lázaro Galvão, recebe a Moção de Aplausos da Chesf, das mãos de Antônio Galdino, presidente da ALPA

Lázaro Galvão, recebe a Moção de Aplausos da Chesf, das mãos de Antônio Galdino, presidente da ALPA

Na solenidade foram entregue duas Moções de Aplausos da ALPA. Uma, pelos 60 anos de criação da UBE - União Brasileira de Escritores, sediada no Recife. Ela foi entregue ao novo acadêmico Edson Mendes, que é o Secretário Geral da UBE, no Recife. A outra Moção foi pelos 70 anos da Chesf e foi entregue pelo presidente da ALPA a Administrador Geral da Chesf em Paulo Afonso, Lázaro Galvão.

Foto: Negrito
Edson Mendes recebe Moção de Aplausos para a UBE

Edson Mendes recebe Moção de Aplausos para a UBE

 No Salão de Exposições do Memorial Chesf, anexo ao auditório, aconteceram os lançamentos de livros de Alcilvandes Santana,( O Messianismo de Pedro Batista e a Cultura popular em movimento) Jaime Jackson(Depressão, a dor que eu desconhecia) , Marcos Antônio Lima (àrida Poesia) e um Cordel Lembranças de Paulo Afonso, de Murilo Brito.

Foto: Negrito
Professor Severino Alves Oliveira Lima, Sec. Municipal de Educação de Paulo Afonso

Professor Severino Alves Oliveira Lima, Sec. Municipal de Educação de Paulo Afonso

 O Secretário Municipal de Educação, Professor Severino Alves de Oliveira Lima falou sobre o evento: “O público presente neste evento mostrou o crescimento cultural de Paulo Afonso, porque à medida que a ALPA cresce com a inclusão de novos escritores, evolui também a ideia de que escrever não é uma arte apenas para alguns, mas para todos que desejam expressar suas ideias”, comentou o secretário.

Foto: Negrito
Professor Edvaldo Nascimento, novo Acadêmico da ALPA

Professor Edvaldo Nascimento, novo Acadêmico da ALPA

 Jaime Jackson, que mora em Santos-SP, há 46 anos, se emocionou ao visitar sua terra natal, rever familiares e amigos e ainda receber o título de membro correspondente ocupante de uma cadeira na Academia de Letras. “O professor Galdino é um visionário, e mais uma vez nos surpreendeu, valorizando o enorme celeiro artístico de Paulo Afonso. Eu me sinto emocionado em me tornar membro da ALPA e agradeço por essa honraria”, concluiu.

Foto: Negrito
Flávio Motta, João de Sousa Lima e Lázaro Galvão (com o livro de João)

Flávio Motta, João de Sousa Lima e Lázaro Galvão (com o livro de João)

Para Edvaldo Nascimento, natural de Paulo Afonso e residente em Delmiro Gouveia-AL há 30 anos, a integração promovida pela ALPA valoriza os escritores que moram em outras cidades, mas têm Paulo Afonso como uma referência para desenvolver sua arte. “Eu considero esta integração extremamente importante, porque Paulo Afonso é uma cidade de referência, na qual eu me orgulho de ter nascido. Como membros correspondentes da Academia de Letras, nós teremos oportunidade de interagir, trocar informações, e assim, divulgar a história da cidade e da região”, finalizou.

Foto: Negrito
Presidente da ALPA

Presidente da ALPA

 O presidente da ALPA, Antônio Galdino, salienta que ‘dos cinco membros correspondentes que tomaram posse, alguns são naturais de Paulo Afonso e outros, embora vindos de outras cidades, possuem o Título de Cidadão Pauloafonsino, concedido pela Câmara Municipal, em reconhecimento pela contribuição que deram à cultura da cidade, no período em que aqui moraram’.
“Apesar de residirem atualmente em outras cidades e até em outras regiões mais distantes, todos continuam sendo cidadãos pauloafonsinos, e, portanto, merecem fazer parte da nossa Academia de Letras”, disse Galdino.

Foto: Negrito
No Salão de Exposições, lançamento de livros e exposição de quadros

No Salão de Exposições, lançamento de livros e exposição de quadros

O presidente da ALPA agradeceu “ao Administrador da Chesf, Lázaro Galvão, à equipe do Memorial Chesf, a Negrito que fez centenas de fotos do evento. Às autoridades que prestigiaram com suas presenças Professor Silva, José Renato, Major Kauê, Vereadores Irmã Leda e Pedro Macário, Pastor Júnior da ABAME, Lázaro Galvão da Chesf, Vice-prefeito Gabriel Varjão e vereador Cacau, de Delmiro Gouveia, Padre José Ramos, de Jeremoabo (Diocese de Paulo Afonso), ao grande público, familiares dos homenageados e amigos nossos que lotaram o auditório do Memorial Chesf.”

Foto: Negrito
Imortal da ALPA, Jovelina Ramalho e Rafael di Oliveira deram um show

Imortal da ALPA, Jovelina Ramalho e Rafael di Oliveira deram um show

 E, concluiu o presidente professor Antônio Galdino. “Em seu quadro de 40 membros, há vários doutores, pós-doutor, mestres, historiadores, escritores, músicos, compositores, artistas plásticos, poetas, repentistas, que amam Paulo Afonso, esta região, o Nordeste, a Chesf, o rio São Francisco”.

Enviar por e-mail

Insira até cinco e-mails, separados por vírgula





Deixe um comentário






O comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.


Table has no partition for value 1544842775