• Tamanho da letra:
  • -A
  • +A

Início » Opinião

14.10.2018 | 11:36

 Compartilhe:

SER PROFESSOR, UMA MISSÃO PERIGOSA... ...Apagando...(?)

15 de Outubro - DIA DO PROFESSOR

Antônio Galdino

SER PROFESSOR, UMA MISSÃO PERIGOSA...

Imagem ilustrativa...
Professor... uma profissão em extinção?

Professor... uma profissão em extinção?

...Apagando...(?)

Há quatro anos, escrevi nesse espaço uma reflexão sobre Ser Professor e as homenagens, muitas delas apenas formais, protocolares ou interesseiras, especialmente aquelas vindos de políticos e gestores públicos dos mais altos escalões do governo.

Lamento ver que o que era ruim há quatro anos, ficou pior. Reduziram-se as verbas para os investimentos em educação e na qualidade de trabalho para os professores, aumentaram geometricamente o descaso, o desinteresse pela área, o número de analfabetos, a saída dos cientistas e educadores renomados do país e cresceu também num ritmo alarmante, os casos de violência contra o professor e o menosprezo pela sua missão.

Evidentemente que os veículos de comunicação estarão grávidos de mensagens de oportunistas com elogios e abraços igualmente desprovidos de sinceridade, apenas como mais uma forma de enganação...

Imagem ilustrativa...
15 de Outubro, Dia do Professor

15 de Outubro, Dia do Professor

Lamentável ver profissionais que se doaram a vida toda, a própria vida por uma causa que muitos utilizam apenas como forma de se promover politicamente.

da net
triste estatística de agressão crescente...

triste estatística de agressão crescente...

 Lamentável ver ainda, entrando na segunda década do Século XXI, a humilhação por que passa esses dedicados profissionais, educadores reais e fiéis a princípios que os que estão no poder insistem em manipular, distorcer esses valores, exigir, pela força de leis criadas Deus sabe com que propósitos, que se cumpram “regras e métodos” que interessam apenas aos próprios interesses dos mandatários da vez como a “ideologia de gênero”, por exemplo.

Imagem ilustrativa...
Agressão aos professores

Agressão aos professores

E se apregoa aos quatro ventos que “o professor é o profissional que forma todos os outros” mas a ele é pago um salário irrisório que mal dá para a sua manutenção pessoal e impede que tenha a qualidade de vida e o acesso a equipamentos de qualidade para melhorar o seu próprio desempenho porque, investindo nessas necessidades básicas, corre o risco de ficar sem o alimento necessário para ele e sua família.

Quanta hipocrisia!

Por isso que essa profissão tão nobre, que em outros tempos era mesmo a maior referência em status social, hoje caminha para a extinção, pura e simples como revelam as mais otimistas das pesquisas feitas entre os estudantes: quase ninguém quer ser professor.

Quando chega o 15 de Outubro, quero abraçar a todos os meus colegas professores e me irmanar solidário à sua luta, à sua persistência, à sua garra para continuar fazendo a sua parte, com grande esforço e total doação para que a sua missão se cumpra e que as sementes agora tão duramente semeadas possam um dia dar os frutos bons de que precisa a sociedade. Porque a colheita da educação só é feita anos, muitos anos à frente.

Deixo aqui, junto com esta reflexão de 14 de outubro de 2018, a outra que fiz há quatro anos para você comparar. Vai ver que, infelizmente, as tintas que eram já bem escuras ficaram, lamentavelmente, ainda mais negras...

Nesse espaço de tempo, dentre as mensagens realmente sinceras e tocantes, apareceu um poema de um sertanejo do Ceará, declamado na televisão, Bráulio Bessa chamado A Força do Professor..., o que nos traz um pouco de alento...

A Força do Professor

Bráulio Bessa

Um guerreiro sem espada
sem faca, foice ou facão
armado só de amor
segurando um giz na mão
o livro é seu escudo
que lhe protege de tudo
que possa lhe causar dor
por isso eu tenho dito
Tenho fé e acredito
na força do professor.

Ah… se um dia governantes
prestassem mais atenção
nos verdadeiros heróis
que constroem a nação
ah… se fizessem justiça
sem corpo mole ou preguiça
lhe dando o real valor
eu daria um grande grito
Tenho fé e acredito
na força do professor.

Porém não sinta vergonha
não se sinta derrotado
se o nosso pais vai mal
você não é o culpado
Nas potências mundiais
são sempre heróis nacionais
e por aqui sem valor
mesmo triste e muito aflito
Tenho fé e acredito
na força do professor.

Um arquiteto de sonhos
Engenheiro do futuro
Um motorista da vida
dirigindo no escuro
Um plantador de esperança
plantando em cada criança
um adulto sonhador
e esse cordel foi escrito
por que ainda acredito
na força do professor. (Bráulio Bessa)

E encerro hoje, 14/10/2018, com as mesmas palavra com que iniciei aquele texto:
Apesar de tudo, sou professor... morrerei professor!

Paulo Afonso, BA., 14 de Outubro de 2018
Antônio Galdino da Silva – Professor.







SER PROFESSOR... (EM 15/10/2014)

Apesar de tudo, sou professor... morrerei professor!


No dia 15 de Outubro todos nós professores, nos deixamos envolver pela emoção das homenagens que nos prestam. Os pequeninos alunos das primeiras séries chegam com afagos, flores, abraços e até presentes. Outros maiores, pouco envolvidos, quase sempre vão na onda do dia e até acham uma beleza porque não vai haver aula...
Há escolas que preparam festas, danças, viagens, quase sempre organizadas por um grupo que quer, e precisa, sair da rotina da sala de aula, que já foi um lugar gostoso para compartilhar vivências, abrir a visão de muitos para que possam caminhar com seus próprios pés e ir descobrindo as belezas e os revezes da vida.
Como é bom ser professor e como tem sido difícil nos últimos tempos. Há alguns anos, nem tantos assim, ao se perguntar a uma criança o que ela queria ser quando adulta, a resposta era quase automática, estava na ponta da língua: quero ser professor/professora.
Hoje, ao contrário, poucos ainda pensam nisso e muitos professores tem optado por outras profissões para manter sua vida e da família em melhores condições, impossível com os salários ruins, a violência crescendo e a falta de preocupação de quem não está na sala de aulas com o real e eficiente aprendizado dos alunos.
Hoje, não tenham dúvidas colegas professores, vão chover elogios, mensagens bonitas e, como é ano de campanha política, todos vão prometer o céu e mais alguma coisa para os “amados mestres”.
Nunca esqueço de uma mensagem que diz que no Japão o único profissional que não precisa fazer reverência ao Imperador, é o professor porque lá eles sabem que se não houvesse professor, não haveria Imperador.
Todos os profissionais, os mais renomados do mundo, chegaram aonde estão porque tiveram bons professores na sua vida. Mas, ao que parece, ao atingirem o topo, esqueceram daqueles que os fizeram chegar lá.
Depois de uma vida de estudo intenso, que nunca pára, há professores por esse Brasil a fora fazendo outros “bicos” para sobreviver porque recebem salários humilhantes...
Dia do Professor é dia de alegrar-se por ver seus alunos encaminhados na vida. É a grande alegria que vem de dentro, pelo que cada um de nós, professores, temos feito pelos nossos alunos, pela alegria de gostar de ser professor, nem sempre reconhecidos, mas sei que, se depender de cada um de nós, pelo que está dentro de nós, continuaremos a fazer a diferença, levar a cada estudante a luz de que precisa para enxergar o mundo, mesmo que lá frente, importante e poderoso, ele não nos enxergue.
Se tiver um tempinho, leia o editorial do jornal Folha Sertaneja que está na edição impressa, no site www.folhasertaneja.com.br, na página 2, com o título “O valor do Professor e a Educação no Brasil” e veja o vídeo sugerido no final do texto. É um comentário de Alexandre Garcia e tem apenas 2 minutos e 17 segundos. Mas é muito importante como reflexão para o dia de hoje, 15 de Outubro, Dia do Professor.
Feliz dia para todos nós!

Enviar por e-mail

Insira até cinco e-mails, separados por vírgula





Deixe um comentário






O comentário será enviado para um moderador antes de ser publicado.


Table has no partition for value 1544842633